Mix de Notícias com Élvia Moraes – 07/02/2018

Gasolina sobe pela terceira vez em fevereiro. Afinal por que os combustíveis sobem tanto?

A julgar pela dança de preços dos combustíveis, motoristas nunca sabem se chegam aos postos e encontram o mesmo valor do último abastecimento. Em apenas seis dias de fevereiro, a gasolina subiu três vezes nas refinarias.

A última foi nesta terça- feira – 0,5% na gasolina e 0,6% no diesel. Em Sete meses já subiu 20% impactando o bolso do consumidor. O Presidente da Petrobras, Pedro Parente diz que a culpa não é da empresa. Preços são reajustados para competir com o mercado internacional.

A Petrobras é responsável por 29% no preço da gasolina. 45% vêm da cobrança de impostos e contribuições e sobre esse valor ainda é calculado o percentual do álcool adicionado à gasolina. No preço final ainda tem o lucro das refinarias, revendedoras e dos postos.

Em Uberaba, pelo menos até o fechamento desta reportagem havia pelo menos dois postos na zona urbana cobrando R$4,18 o litro e entre os mais acessíveis, a gasolina custa R$4,39.


Febre amarela avança em MG. Já são 61 pessoas mortas este ano

Os números da febre amarela em Minas Gerais estão se multiplicando. É o que mostra o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde.

164 casos estão confirmados. Outros 301 estão sendo investigados. 61 pessoas morreram. A maioria homens com idade média de 47 anos sem histórico de vacinação.

A cidade de Mariana, região central do Estado, concentra o maior número de casos – 21 até agora. Outra preocupação é a zona da mata com 41 pessoas infectadas por febre amarela.

Técnicos afirmam que a  única forma de prevenção, é a vacina. Mas em MG apesar do avanço da doença, 321 municípios ainda não conseguiram imunizar 80% da população.

Em Uberaba a vacinação às terças e quintas feiras acontece em todas as unidades básicas de 08 às 16 hs. Nos demais dias, em apenas nove UBSs. Para saber quais são, consulte o site da Sete Colinas.


Passar mal em carro do Uber, sujar de maquiagem gliter podem gerar cobranças extras no carnaval

Os festejos de momo vão exigir um pouco mais de cuidado e atenção para o folião que for pegar táxi, em especial o Uber. O aplicativo lançou um manual com restrições para o carnaval que vale em todo país.

Informando que quem passar mal, ou seja, vomitar, sujar o veículo com maquiagem e glitter pode pagar taxa extra. É uma forma de reembolsar os motoristas que terão que arcar com a limpeza dos veículos.

Segundo a empresa, a taxa extra será gerada quando ocorrer um problema que impeça o motorista de continuar trabalhando, e pra isso terá de comprovar o caso enviando fotos para o sistema de transporte.

O manual contém dicas de comportamento tanto para o  motorista quanto para os passageiros. Você pode conferir as orientações no site da Sete Colinas.


Sindicato alerta para a importância de antecipar postagens para evitar atrasos com o carnaval

Quem tiver encomendas ou correspondências a serem postadas, devem antecipar as remessas antes do carnaval. O alerta é do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de Uberaba e região.

Com o feriado prolongado, os funcionários entram em recesso e as agências fecham ao meio dia de sábado e só retornam quarta-feira às 08h30. Em nota, o sindicalista Wolney Cápoli diz que a antecipação é uma forma de evitar problemas de atraso, já que os Correios enfrentam deficiência de pessoal com as demissões voluntárias e aposentadorias sem reposição.

Outro lembrete para o período de carnaval se refere aos documentos. Quem achar deve entregar na agência mais próxima e quem perdeu, antes de tirar a segunda via, é recomendado procurar nas agências. Os documentos são catalogados e podem ser informados por meio do telefone 0800 725 7282. Documentos ficam à disposição por dois meses e após esse tempo, são enviados ao órgão emissor de origem.


Dengue pode ter matado três pessoas em MG este ano

Se a febre amarela está assustando os mineiros, os números da dengue também estão crescendo. Último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde aponta que três mortes suspeitas da doença estão sendo investigadas, sem no entanto, revelar as cidades.

Até o momento foram notificados ao Estado, 3.007 casos prováveis de dengue. A Febre chicungunea que no ano passado matou onze pessoas na região norte de Minas, este ano não possui registros de óbitos mas 734 notificações foram enviadas ao governo mineiro.